Agressão sexual, loucura, herança, coação..: Expectativas legais?

nov

2

2020

Sofri um assalto moral, físico e sexual iniciado por uma parente próxima. Durante o evento, a pessoa parecia estar \”fora de si\”. Parentes me coagiram a não fazer um Boletim de Ocorrência (alegaram que dariam falso testemunho p/ \”proteger a família\”; ambos pessoa que surtara e pessoa que sofrera a violência estão financeiramente dependentes deles).

Possuo fotos dos rastros corporais deixados pelo evento. Meses anteriores vivi em gaslighting, que, junto ao isolamento social, me deixaram com leve paranóia, atrasando meu pedido de ajuda. Sou homem, forte, capaz de me defender; a atacante é uma mulher, em cursinho pré-vestibular. Houvera roupa rasgada, pele ferida, cicatriz, hemorraria interna em meu pênis, que reabrira três vezes e fechara quatro. Em mim.

Ela, tivera uma mancha roxa na costela frontal: tentei nocauteá-la, mirando no estômago. Ocorrera em consequência a ela conseguir rasgar minhas roupa e pele. Antes disso, estive de braços erguidos, e tolerando injúrias proferidas com tal violência que apenas alguém fora de si pode fazer. Me segurar me tornara lento. Foi como ela me acertara, e como errei o alvo.

Não possuo vínculo com nenhum clínico geral, nem plano de saúde, nem carteirinha do SUS. Cheguei a comparecer ao pronto-socorro em outra ocasião: qual martelei meu próprio corpo, quebrando um osso, em impulso de fúria reativa quando a dita-cuja elevara o tom de voz em conversa com outra co-moradora após o ocorrido; fora acidental: eu assustei-me ao ouví-la fazer isso. Terrivelmente.

Tentativas diplomáticas no período encontraram mentiras em má fé e atraso e engodos após dois acordos. A atacante não tem laudo psiquiátrico, nem faz uso de medicamentos. Consegui convencer os pais da mesma a financiar psicoterapia, após muita negação, enrolação e falha no primeiro acordo (p/ que eu não recorresse à polícia). Em termos de justiça para comigo, o outro acordo (p/ que eu não recorresse a bandidos) fora doar-me propriedades da renda familiar, para que eu administrasse, como forma de ressarcimento possível.

Em termos psicólogicos, a atentado agressivo de privar-me de minha capacidade reprodutiva fora significativo sobremaneira. A jovem podia estar com conflitos pessoais em relação a representações de gênero e violência, mas sua atuação fora gravíssima. Eu estava focado em tentar conter o surto durante o evento, tive uma alucinação negativa quanto ao dano específico ao genital; mesmo após ela sair em viagem, no mesmo dia, e eu estar em privacidade fotografando os danos, não sequer contemplei examinar o pior deles, apesar de sentir ‘formigamento’. Quando ‘topei’ com o resultado no dia seguinte, eu senti uma volição descomunal, e teria a matado imediatamente sem qualquer contemplação consequente ou procedural. Agonizei pela situação qual eu nem sequer sabia onde a agressora estava. Tenho dificuldades de relacionar-me afetivamente com pessoas desde então. Ocorrera há meses.

Em ocasiões quais consegui estar longe destes familiares, aproximei-me gradualemnte de pedir auxílio profissional, médico e legal, mas a sensação de indignidade paralizara-me antes de iniciar comunicações com outros seres humanos. Cheguei a mencionar com amigos, mas meu desembotamento afetivo e nossa distância pessoal resultara na classificação de \”dificuldades da vida\”, sem qualquer auxílio informacional relevante.

Eu gostaria de saber quais expectativas é possível ter com quais recursos legais.

Eu nunca contratei advogados. Estou em desamparo. Em termos de consciência moral, eu jamais deferiria a uma \”declaração de resolução\” alheia que fosse contrária ao meu senso de justiça. Posso protelar: em diversas reflexões privativas, o resultado de julgamentos próprios variam. Se eu não conquistar influência legal para que justiça seja feita, eu deverei exercer influência ilegal. Sei que vosso compromisso primário é com instituições vigentes, e que alternativas quais contemplo são reprováveis em tal visão de mundo. Eu jamais agi de modo ilegal. Estou em tempos desesperados; e não cessarão com mero desenvolvimento tecnológico de vacina. Eu preciso de justiça. Como é possível ocorrer o quê, de modo legal?

em: Direito Penal Perguntado por: [2 Grey Star Level]
Resposta #1

Boa Tarde, nos aspectos pessoais, você deve procurar médicos e psicólogos/psiquiatras que possam lhe auxiliar em diferentes casos, para evitar prejuízos.

No aspecto judicial, você precisará de advogado(a) ou defensoria pública, para estar requerendo, a condenação na esfera criminal, desde que comprove que este ou aquele crime ocorreu. E na esfera cível, qualquer dano moral ou material que possa ter ocorrido.

Answers Respondido por: RodrigoBarros [1102 Orange Star Level]
Resposta #2

China
[url=https://www.datanumen.com/dbf-repair/] Mongolia China [/url]

Answers Respondido por: Thomasrex [3 Grey Star Level]
Resposta #
Se mesmo com os esclarecimentos acima sobre Agressão sexual, loucura, herança, coação..: Expectativas legais?, ainda continua em dúvida, favor utilizar o campo de resposta abaixo para questionar melhores explicações, assim terá 90% maior chance de resposta.
Se procura um advogado específico para o caso concreto, recomendo acessar consultoria de escritorios de advocacia.

Responda essa Pergunta

Top Advogados do Mês

  • RodrigoBarros (4)
  • FundamentOreta (2)
  • RobertGax (1)

Pontuação

Ganhe pontos ao fazer e responder perguntas!

Grey Sta Levelr [1 - 25 Grey Star Level]
Green Star Level [26 - 50 Green Star Level]
Blue Star Level [51 - 500 Blue Star Level]
Orange Star Level [501 - 5000 Orange Star Level]
[Premium]
Red Star Level [Advogado Red Star Level]
Black Star Level Graduado Direito Black Star Level]